setembro 10, 2004

Jabuti: os prémios máximos

Via Folha de São Paulo:

«Chico Buarque e Caco Barcelos são os vencedores do prêmio máximo do Jabuti. A Câmara Brasileira do Livro (CBL) anunciou, na noite de ontem, os dois vencedores das principais categorias do Jabuti, em cerimônia realizada no Memorial da América Latina, em SP.
O livro-reportagem Abusado, de Barcelos, e o romance Budapeste, de Chico, foram eleitos Livro do Ano-Não Ficção e Livro do Ano-Ficção, respectivamente. O anúncio de Barcelos como vencedor foi muito aplaudida. A vitória de Budapeste, ao contrário, foi recebida com silêncio. O livro de Chico não constava da lista de vencedores já conhecida até então, tendo recebido anteriormente menção honrosa como romance.»

Causa estranheza, de facto, esta atribuição do prémio a Budapeste.

6 comentários:

Anónimo disse...

Puxa, pq causa toda essa estranheza, esse silêncio? Eu acho muito merecido, é o melhor romance do ano. Chico é muito talentoso, mas as pessoas têm uma tendência a mesnopreza-lo, talvez, por ser compositor popular..
Já se um médico como o Drauzio Varella se mete a escrever, todo mundo acha bonitinho - não dá pra entender.
carol
www.annacarol.com

F disse...

Cara Carol,
o que está em causa, no silêncio com que foi recebido o anúncio do Jabuti para Chico Buarque não é o facto de o «Budapeste» ser menor. Com certeza. É que o mesmo júri que tinha atribuído o terceiro lugar ao livro na categoria «Romance», atribuiu-lhe o primeiro «em absoluto». Isso é que parece estranho...

Anónimo disse...

O prêmio foi atribuido a Chico Buarque e não ao livro Budapeste, que é quase tudo menos bom.
TEB

Anónimo disse...

Oi, Carol, chamar melhor romance do ano a um produto do marketing pop é bem exagero mesmo, não?

Silvia Chueire disse...

Gostei do livro.É o melhor que o Chico já escreveu, um bom livro. Mas que causa estranheza, isso causa.

fnandopontes disse...

O Chico é uma lenda viva!!! PRÊMIO MERECIDO!