setembro 07, 2004

Raduan Nassar



«Nem foi preciso fazer um voto de pobreza, mas fiz há muito o voto de ignorância, e hoje, beirando os quarenta, estou fazendo também o meu voto de castidade. Você tem razão, Paula: não chego sequer a conservador, sou simplesmente um obscurantista. Mas deixe este obscurantista em paz, afinal, ele nunca se preocupou em fazer proselitismo.» [De Menina a Caminho, 1997.]
Raduan Nassar nasceu em Novembro de 1935 numa família de origem libanesa. Além de Menina a Caminho, os outros livros de Raduan Nassar, publicados pela Companhia das Letras: Lavoura Arcaica e Um Copo de Cólera. Publicados em Portugal pela Relógio d'Água.

5 comentários:

Silvia Chueire disse...

Um autor impressionante, este. Dois livros formidáveis e no terceiro um conto chamado Hoje de Madrugada , um dos contos mais intensos que já li. Está também ( o autor, o conto no original fotografado) nos Cadernos de Literatura Brasileira do Instituto Moreira Salles.

Silvia Chueire disse...

Ah sim, antes que me esqueça,li uma entrevista dele ( coisa raríssima) numa revista portuguesa que eu gostava muito e já não há chamada Ícon.

marvin disse...

As Partículas Elementares, que gostam muito do Raduan Nassar e que, graças a ele, descobriram a boa literatura brasileira, saúdam este novo blog.
Um abraço em especial para o FJV.

PS: Uma pequena correcção: «Menina A Caminho» está editada em Portugal pela Cotovia.

ana maria santeiro disse...

No dia 27/11 o RAduan completa 70 anos!

Ana Azevedo disse...

Não conhecia Raduan Nassar até ver o filme Lavoura Arcaica, então não vejo a hora de lê-lo. O filme é pura poesia, principalmente a fala dos personagens que dialógam o tempo todo como se declama um poema. Vale a pena.